A carregar
A carregar

Que grande lição!

Por: LSC   |   15-01-2019  |  Futebol   |  
  |  
  |     |  

Saída de cabeça bem levantada da Taça de Portugal, frente ao campeão nacional, FC Porto, por 1-2, após prolongamento.

Foi por pouco... o Leixões caiu nos quartos-de-final, da Taça de Portugal 2018/19, ao minuto 118, frente ao FC Porto. 

Começou melhor a turma portista, querendo resolver cedo a partida. Estavam decorridos 11 minutos, Herrera, após boa combinação rematou com o pé esquerdo, sem hipótese para Luís Ribeiro. Apesar do golo, o Leixões não baixou os braços, lutando sempre com muita garra e ambição. A equipa demorou um pouco a encontrar-se mas a partir dos 30 minutos, fez recuar o Porto, conseguindo a espaços chegar à baliza de Fabiano, mas sem criar perigo.

Ao intervalo, tempo para uma homenagem do clube e da sad a Oliveirinha, glória leixonense que fez um dos golos da vitória na final da Taça de 1961, sendo também homenageados os bebés Horácio e João Esteves, por intermédio do seu filho. Bonito o gesto, foram três homens que muito deram dentro e fora de campo a este símbolo.

Na segunda parte, o Leixões mandou mesmo no jogo. dispôs de algumas oportunidades, teve mais posse, apenas estando a faltar o golo. Tento que acabaria por chegar aos 78 minutos, cinco minutos depois de ter entrado, Zé Paulo pegou na bola e rematou forte e colocado, de longe, sem hipótese para Fabiano. E que festa se fez sentir no estádio do Mar! Os leixonenses, que preencheram por maioria as bancadas, deram um grande festival, apoiando a equipa incessantemente até ao último suspiro.

Até ao fim dos noventa minutos o Porto carregou, obrigou o Leixões a recuar mas a partida acabaria por ir para o prolongamento. Aqui sentiu-se que o Leixões foi um pouco abaixo, o cansaço começou a aparecer, diga-se também foi a quinta partida em quinze dias. Apesar disso, o Leixões jogava com a bola controlada, no chão, procurando a espaços chegar ao último terço portista. Perto do fim do prolongamento, quando já se preparavam as duas equipas para as grandes penalidades, balde de água gelada no Mar. Hernâni foi oportuno, apareceu ao segundo poste e rematou para o fundo das redes. Caía assim o Leixões, de pé e forma honrosa numa competição que nos diz muito.

Mais uma vez, uma grande palavra de apreço para os nossos adeptos, são os melhores do mundo. Quando esta força se junta já se viu que é muito difícil nos parar. 

Domingo voltamos ao "nosso" campeonato, recebendo a equipa B do SL Benfica, pelas 11h15, em mais uma importante jornada. Todo o apoio será fundamental, contamos com todos para conseguirmos voltar às vitórias.


Foto: Jornal A Bola